Notícias

08/06/2015
Dor de amor
Coração quebrado tem conserto?

Início de relacionamento é algo muito bonito. As pessoas se dedicam, ficam mais felizes, fazem planos, passeios, viagens. Mas, com a convivência e o passar do tempo, podem surgir conflitos, com os quais alguns conseguem conviver de forma tranquila, mas que nem todos conseguem administrar. Assim, pode-se caminhar para o fim do relacionamento, que geralmente é um processo doloroso e nem sempre fácil de compreender, embora necessário. Mas por que seria necessário compreender o fim? Assim como qualquer perda, o fim de um relacionamento pode causar grandes danos emocionais, principalmente se não for vivenciado de maneira adequada. 
Infelizmente, as dores emocionais não são vistas por todos como as dores físicas. Prova disso é conseguir um atestado caso se quebre o pé, mas precisar trabalhar mesmo estando com o "coração quebrado". É a vida que segue e o mundo não para até que curemos as nossas dores, sejam elas físicas ou emocionais. 
brokenheartimageheader.png
Mas, coração quebrado tem conserto? 
Não existe nenhuma cura rápida e mágica para "coração quebrado", mas é necessário um período de compreensão do sofrimento relacionado ao processo de separação, principalmente se o investimento emocional para com a relação foi alto. Muitos dizem que o tempo cura e, de fato, o passar do tempo pode ajudar, mas somente se a pessoa estiver disposta a fazer algo para mudar a situação para melhor. Ficar sofrendo e esperando o tempo passar não resolve nada. Refletir sobre o fato de que uma relação só tem condições de funcionar quando ambos estão dispostos a isso pode ajudar a compreender melhor a situação. Estar com os amigos sempre faz bem, gente querida traz ânimo para a vida. Autocontrole também é importante, principalmente em momentos de carência, que podem levar a recaídas ou envolvimentos (com outras pessoas), que podem, por sua vez, causar mais sofrimento. Recolher-se e acolher a própria dor por um tempo pode ajudar a amenizar e a ver uma oportunidade de entendimento, força e maturidade. É importante entender os sentimentos, conseguir se acostumar com a perda, estar em paz consigo mesmo, respeitar-se, perdoar-se, redescobrir-se, recomeçar, reconstruir,  ser grato pelo tempo que passou junto com a outra pessoa, por todo o aprendizado que teve, sorrir e seguir em frente. Pés e corações quebrados não se consertam de um dia para o outro. É simples e complicado assim.  Cada caso é um caso. Cada dor é única e deve ser tratada com o devido respeito. E se estiver muito difícil suportar tudo sozinho, procure ajuda. Existem profissionais que estão aí para dar socorro quando o amor vira dor. Isso pode funcionar também!  

Débora Dias - Psicóloga
CRP: 08/16407

Busca