Notícias

12/03/2015
Quem é você?
Quem é você? Provavelmente você já fez essa pergunta a algumas pessoas. Mas muitas perguntas que já foram feitas, procurando conhecer o outro, também podem ser feitas para nós mesmos. Você já se fez essa pergunta? Já se perguntou quem é você? Já pensou como se desenvolve o autoconhecimento? Você tem ideia do que pode significar autoconhecimento? O termo autoconhecimento pode apresentar alguns sinônimos, tais como: autoconsciência e autodescrição. Assim, se alguém consegue identificar seus comportamentos, relatá-los e descrevê-los, esse indivíduo pode ser considerado mais consciente. 
É importante lembrar que tudo o que ocorre em seu corpo é comportamento, bem como a auto-observação; portanto, o que as pessoas ensinam umas às outras (a se observar, a pensar sobre si e a descrever seus comportamentos) é autoconhecimento.  É nesse processo de relações interpessoais que existem trocas de experiências e de aprendizados. O indivíduo pode aprender com inúmeras pessoas e pode compreender que as relações interpessoais construídas fazem que uns aprendam com os outros e se identifiquem. Além disso, cada grupo com que o indivíduo se relacionar, possibilitará inúmeros tipos de aprendizado, quantidades diferentes de autoconhecimento e diversas maneiras de explicar a si mesmo e aos outros. É o "outro" que possibilita a identificação e a descrição dos comportamentos que dão início ao autoconhecimento. Assim, é possível quebrar a crença de que o autoconhecimento é adquirido a partir do isolamento, e afirmar que este só pode ocorrer por meio das interaçõs sociais. 
No entanto, ainda que as interações sociais sejam de grande importância no processo de autoconhecimento, algumas pessoas apresentam sérias dificuldades em manter essas relações e isso acarreta dificuldades para o desenvolvimento do autoconhecimento. O inverso também pode ocorrer, a pessoa pode apresentar uma condição emocional debilitada, que afete suas relações sociais, e também apresentar dificuldades de autoconhecimento. Em ambos os casos é necessário que se procure  ajuda  profissional. A psicoterapia pode ajudar nesse caso, pois trata-se de um processo que oferece ao indivíduo a possibilidade de aprender a se auto-observar, identificar seus comportamentos, relatá-los e descrevê-los para si mesmo e para os outros. Esse processo possibilita ao indivíduo desenvolver o autoconhecimento e tornar suas relações interpessoais mais saudáveis. E, agora, já sabe quem é você? 

Débora Dias

Busca