Notícias

13/03/2021
Para garantir qualidade de vida


Apesar de ser um bairro tranquilo, Gleba pede cuidados de segurança

Mesmo sendo uma região com fluxo intenso, registros recentes de tentativas de crimes têm gerado alerta nos moradores e frequentadores do bairro da Gleba.

 

Com forte verticalização urbana e locais tranquilos, que permitem caminhadas e atividades ao ar livre, a Gleba é conhecida como um dos melhores bairros para se morar em Londrina. Essas características do bairro, que proporcionam qualidade de vida e lazer aos seus moradores, também devem receber atenção no que diz respeito à segurança. A orientação é sempre optar por locais bem iluminados e vigiados, e com maior fluxo de pessoas.

De acordo com dados do 5º Batalhão da Polícia Militar de Londrina, os crimes que mais acontecem na Gleba são estelionato e furto, sendo que, nos últimos três meses, o estelionato correspondeu a 56% das ocorrências, e os furtos, a 35%.

Algumas orientações importantes sobre cuidados de segurança na rotina do bairro são referentes à movimentação e fluxo de pessoas. O 2º Tenente Felipe Ciniciato, Oficial de Comunicação Social do 5º Batalhão, ressalta que os profissionais responsáveis pelo serviço de segurança de prédios devem estar sempre atentos a movimentações estranhas, que fogem do padrão normal de movimento e fluxo de pessoas na via pública, assim como carros estacionados e pessoas desconhecidas.

Além de acionar os serviços particulares de segurança do local, o tenente destaca que, em caso de qualquer movimentação suspeita, é importante ligar para o número 190 de atendimento, acionar a Polícia e registrar as características da suspeita. De acordo com o policial, no batalhão há uma viatura destinada para a Gleba que já realiza policiamento 24 horas na região. Com o registro, a viatura da PM pode fazer a abordagem e identificar a situação real no local.

Outro ponto que deve receber atenção é o controle de entrada e saída de edifícios. A orientação do PM é que o porteiro tenha sempre o controle, limitando o acesso de pessoas no local, restringindo-o apenas a moradores e visitantes expressamente autorizados. Mesmo em casos de serviços prestados por profissionais uniformizados ou de entregas de quaisquer tipos, estes devem ser contidos na portaria. Dessa forma, segundo o policial, evitam-se manobras no sistema de segurança para ações criminosas ou acesso a informações privilegiadas do local. "A entrada de pessoas deve ser sempre acompanhada por funcionários ou moradores", enfatiza o tenente Ciniciato.

"É importante, além disso, que os protocolos de segurança sejam seguidos rigorosamente também nos finais de semana, restringindo-se o atendimento de público externo para evitar a ação de pessoas que tenham informações privilegiadas em horários de menor fluxo de moradores", afirma o tenente. Ainda uma observação: informações importantes do espaço, como rotina de segurança e pontos sensíveis, devem estar restritas a poucas pessoas, para preservar a segurança dos moradores.

 

Por Milene Pascoal

Busca