Notícias

12/09/2020
Unanimidade na eleição para presidente do ConGP

Marcus Ginez, síndico do condomínio Arquiteto Júlio Ribeiro, fica mais um ano na liderança da Associação

Em novembro, o ConGP (Associação de Condomínios Residenciais e Comerciais da Gleba Palhano) irá completar 11 anos de existência. Desde 2019, quando o ConGP foi reconhecido como entidade de utilidade pública municipal, todo ano é feita uma votação para escolha do prédio, representado pelo síndico em exercício, que estará presidindo a Associação. O atual presidente, Marcus Ginez, síndico do condomínio Arquiteto Júlio Ribeiro, está no comando, junto com o secretário administrativo, Sidnei Amaro, desde setembro de 2016.

No último dia 26 de agosto, conforme estabelece o estatuto, foi realizada reunião para a apresentação final do balanço financeiro e das ações realizadas no último ano de gestão e também para eleger o novo representante. Pela terceira vez, desde a criação do ConGP, foi decidida por unanimidade a permanência do atual presidente pelo período de mais um ano.

Surpreso, mas feliz, o advogado Marcus Ginez aceitou a decisão e se colocou à disposição para atuar por mais um ano nessa liderança. ?Fiquei muito feliz em ouvir todas as posições passadas pelos síndicos presentes sobre a minha gestão nesse último ano. Com as dificuldades que enfrentamos nos últimos meses, mais intensamente de março de 2020 para cá, devido à pandemia do novo coronavírus, fico extremamente grato por essa confiança e por me permitirem estar à frente dessa Associação, buscando melhorias para o bairro e mais qualidade de vida para todos os moradores da Gleba Palhano e da cidade de Londrina. Será mais um ano de empenho, mesmo diante de tantos desafios?, diz.

Durante esse último ano, as principais atividades realizadas pela associação foram: conclusão da doação de equipamentos para a Unidade Básica de Saúde do Guanabara; doação de materiais elétricos para o Provopar; realização de palestras para colaboradores e síndicos dos condomínios filiados; concurso de  decoração natalina nos condomínios; realização do primeiro concurso de fotos ?Eu Amo a Gleba Palhano?; assessoria jurídica e orientação técnica para cumprimento dos decretos municipais e utilização correta dos equipamentos de segurança obrigatórios no período de pandemia.

A maior dificuldade que o ConGP enfrentou, nos últimos quatro anos de gestão, foi a de não proximidade com o poder público. ?Mesmo tendo sido reconhecido como uma entidade de utilidade pública, sentimos dificuldade de ter a proximidade nos trabalhos que pudessem beneficiar a sociedade por meio da participação pública e privada. Outra dificuldade que encontramos foi em relação à pandemia. Em junho, o ConGP percebeu que estavam ocorrendo alguns problemas na questão do entendimento entre o chefe do executivo e o Coesp. Muitas orientações e comparações que o prefeito utiliza nas lives das redes sociais, ele não cumpria no decreto. Ele fala uma coisa na live e, na hora de assinar o decreto, parece que não lê o que assina, pois muitos pontos dos decretos não ficam de acordo com a fala. Essa contradição tornou-se recorrente. A falta de diálogo e a falta de respostas aos ofícios que encaminhamos a eles é algo que infelizmente prevalece?, revela o atual presidente.

Segundo Ginez, a proposta para esse próximo ano no ConGP é continuar agindo em benefício da sociedade; ajudar e orientar todos os síndicos da cidade de Londrina, além de provocar o poder público naquilo que for de responsabilidade do poder público.

 

Por Talita Oriani

Busca