Notícias

15/06/2020
Após quase um ano, UBS Guanabara recebe doações do ConGP

Após quase um ano, UBS Guanabara recebe doações do ConGP

 

Associação ainda aguarda respostas da Secretaria de Saúde sobre equipamentos arrecadados

 

Depois de mais de um ano de trâmites desde a iniciativa, agora, no mês de maio, foi concluída a terceira instalação de equipamentos arrecadados pela Associação de Condomínios Residenciais e Comerciais da Gleba Palhano (ConGP) para a Unidade Básica de Saúde do Parque Guanabara, uma das seis unidades consideradas de referência em Londrina no atendimento de casos sintomáticos respiratórios e suspeitos de Covid-19. Nove meses depois de realizado o termo de doação ao município, o Conselho ainda aguarda respostas sobre a doação de outros equipamentos que foram arrecadados.

A iniciativa partiu do servidor público e membro da associação, na época, Juliano Dalto, que, no começo de 2019, constatou a necessidade de um toldo para a unidade. Após contato com o Conselho e visita de seus integrantes ao estabelecimento, foi identificada a carência de outros equipamentos para o posto de saúde, entre eles: aparelhos de ar condicionado, cortinas de ar e televisor.

A partir daí, fevereiro de 2019, o conselho do ConGP foi atrás de empresas parceiras para organizar e viabilizar a doação. As empresas Exclusiva ADM Condomínios, Euro Condomínios, Dazainy, Extintores Confiança, Alternativa Ambiental e Metalúrgica Marca, se uniram, compraram os equipamentos e doaram ao CONGP. Com isso em mãos no final de agosto, o primeiro termo de doação, seguindo os moldes repassados pelo município, foi feito em setembro. O repasse, entretanto, continuou impedido.

De acordo com Sidnei Amaro, secretário administrativo do ConGP, "o termo voltou algumas vezes para pequenas correções e, posteriormente, ficou parado na procuradoria até o mês de dezembro, quando finalmente foi aceito".

Nesse meio tempo, no ambiente da sala de espera, onde havia sido identificada a necessidade de uma televisão, a unidade recebeu um novo aparelho, substituindo aquele que o ConGP havia arrecadado. Com isso, o conselho aguarda um estudo da secretaria para uma realocação da TV em outra sala de espera da unidade.

Além dessa, outras programações também foram modificadas: para o mesmo local foi adquirido um ar-condicionado e uma cortina de ar. Entretanto, a secretaria de saúde apontou que a sala de espera não era o local mais interessante para essa instalação, modificando o planejamento inicial. O aparelho foi realocado e a cortina de ar aguarda estudo para encontrar um espaço mais adequado.

Já o toldo ficou parado desde então por não existir um projeto arquitetônico específico. Nessa situação, uma empresa parceira do ConGP prontificou-se para a obra. A instalação foi concluída em maio de 2020.

Ao todo, dois aparelhos de ar condicionado e o toldo foram instalados nos meses de janeiro, fevereiro e maio, respectivamente. Os outros equipamentos, a televisão e a cortina de ar, aguardam estudos da Secretaria de Saúde.

A reportagem procurou a assessoria jurídica e também várias diretorias da Secretaria de Saúde para saber sobre o andamento da doação, sendo incansavelmente repassada de uma diretoria a outra, sem nenhuma resposta. Ao questionar a Diretoria de Atenção Primária à Saúde, a informação não foi passada.

O único esclarecimento concedido à reportagem sobre o assunto veio do Diretor de Logística e Manutenção em Saúde, Patrick Fernando. Segundo ele, "a demora desse processo foi um caso em específico e ocorreu por não haver um modelo de minuta de contrato pré-aprovado para esse tipo de doação. Além disso, todos os contratos firmados pela administração precisam passar e ser autorizados pela procuradoria geral do município".


 Por Milene Pascoal

Busca