Notícias

16/07/2019
Dejetos caninos “esquecidos” pelos caminhos do bairro revelam tutores descuidados ou pessoas sem educação?

Dejetos caninos “esquecidos” pelos caminhos do bairro revelam tutores descuidados ou pessoas sem educação?

 

Viver em sociedade, para além das regras de convivência urbana, exige bom senso. Conviver com a vizinhança exige um esforço maior

 

Temos tido uma crescente onda pet, em que animais domésticos são incorporados às famílias como integrantes de destaque. Como dependem de cuidados, é normal serem levados a passeios diários por seus donos para satisfazer necessidades biológicas. No entanto, geralmente, isso acontece em jardins, canteiros públicos ou calçadas. Muitos donos de animais domésticos 

recolhem as fezes do seu bichinho e as descartam adequadamente; porém, muitos outros, não. 

 

Segundo Maria Helena Berbert, síndica do edifício Bosque Wilmar Berbert, que fica na rua João Huss, tem muito morador que recolhe as fezes do chão, mas não joga na lixeira adequada. “O pessoal, em geral, até leva o saquinho e recolhe, mas deixa nos cantos dos postes ou das lixeiras. Chegamos a colocar uma lixeira específica para jogar os saquinhos com as fezes dos cachorros, mas não adianta, muitos continuam deixando nas ruas”, comenta.

 

De acordo com a síndica, o ideal seria um trabalho de conscientização dos moradores, para que pudessem entender que precisam recolher e descartar de maneira adequada. “Todos os moradores precisam recolher e jogar na lixeira; não adianta deixar do lado de fora ou acumulando no cantinho do poste. 

Cada um deveria recolher as fezes do seu animal e jogar na lixeira do seu prédio. Simples assim”, conclui. 

 

Os dejetos caninos que enchem calçadas, condomínios, jardins e ruas do bairro constituem um problema de saúde pública. Com a contaminação pelas fezes de animais, as pessoas, especialmente crianças, ficam sujeitos a uma série de doenças, sem falar no problema do odor desagradável. Além disso, comprometem aspectos estéticos e são fatores de conflitos de vizinhança, especialmente em condomínios. 

 

Então, deixamos aqui o recado para você, morador, que tem um animalzinho em casa. Se você vai sair com ele para passear, não esqueça de levar seu saquinho, recolher as fezes e depois descartar, de maneira adequada, na lixeira do seu prédio ou no vaso sanitário da sua casa. Cada um precisa fazer a sua parte para manter o bairro limpo, saudável e agradável.

 

 

Por Talita Oriani

 

Busca