Notícias

17/01/2019
Doce, salgado, amargo e azedo - Restaurante asiático Som Tam faz sucesso com um cardápio variado e saboroso
O mais saboroso da Gleba Palhano
Mistura de ingredientes, temperos e molhos faz do restaurante asiático Som Tam parada obrigatória para quem gosta mesclar sabores

IMG_7021 (1).JPG

Tão grande e rica quanto sua área geográfica, a gastronomia do sudeste asiático vai muito além dos pratos consagrados da culinária japonesa e chinesa, como o sushi, shashimi, chop suei e o yakissoba. Para quem gosta de mesclar sabores e experimentar novas sensações gastronômicas, a culinária dessa região do mundo é, sem trocadilho, um prato cheio. 
Doce, salgado, azedo e amargo são os sabores que você sentirá experimentando as entradas e os pratos principais do restaurante Som Tam, inaugurado há um mês na Gleba Palhano e que traz para o público pratos da cozinha tailandesa, vietnamita, malaia e indonésia. O nome Som Tam significa, literalmente, salada de mamão papaia verde salgada, um dos mais icônicos pratos da culinária tailandesa. 
Leandro Volpini e Guilherme Namur, proprietários do restaurante, contam que a ideia foi revelar ao público como a comida é feita, com a cozinha à mostra, e usar mobiliário descontraído, para criar um ambiente simples e moderno. “Nosso restaurante é para todo tipo de público; é um restaurante com alma de lanchonete. Quero que as pessoas se sintam à vontade para sair do trabalho e vir direto para cá, ou que saiam da academia e peguem um dos nossos pratos e levem para casa”, conta Namur.
A ideia do restaurante nasceu há dois anos, quando Leandro Volpini, que também é o chef responsável pela cozinha, estava em Bangkok passando férias. A viagem foi tão marcante que a história estampa o cardápio do Som Tam.  Ele conta que, mesmo com anos de experiência em restaurantes internacionais e brasileiros, ficou encantado ao ver uma senhora tailandesa executando todo o ritual de preparação do prato que dá nome ao restaurante. “Com os dedos, ela soltava os fios de mamão e ia temperando com a pasta que havia feito no pilão. Colocou um pouco em um potinho, jogou o amendoim, algumas folhas de coentro e me deu. Entendi, então, que suas mãos não estavam fazendo uma salada, estavam fazendo um carinho”, lembra Volpini. Após essa epifania gastronômica, voltou disposto a ter seu próprio restaurante.
Localizado na Avenida Madre Leônia Milito, 1400, loja 7, o Som Tam oferece cinco tipos de entrada: Toong Tong, Gyoza, Satay Kay, Som Tam Salad e Bahn Mi.  Os três pratos principais são o Nasi Goreng (arroz frito com alho, gengibre, cebola roxa, cenoura, moyashi, repolho, molho ketjap manis, limão e amendoim torrado), o Thai Noodle (macarrão de ovos salteado com alho, gengibre, cebola roxa, cenoura, moyashi, fish sauce, açúcar de palmeira, molho de ostras, cebolinha, amendoim torrado e suco de limão) e o Curry Kaeng (pasta de curry amarelo, feito na casa, cozido no leite de coco, com batatas e abacaxi). Os pratos podem ser servidos com frango, lombo de porco, filé mignon e na opção vegetariana. O chef Volpini garante que a pimenta é usada com parcimônia em todas as combinações. O preço das entradas e dos pratos principais varia de 19 a 35 reais. 
O telefone para reservas é 43 3327-8787 e o perfil no instagram é o @somtamcozinhaasiatica. 
Nota do jornalista: Experimentei o combo para duas pessoas (58 reais), mais a salada Som Tam (19 reais). No combo, vêm duas unidades Gyozas e Toong Tong, dois espetos Satay e um sanduíche vietnamita de lombo de porco cortado ao meio. A porção é muito generosa e o sabores são indescritíveis, fazendo de cada mordida uma experiência única. Se você gosta de misturar sabores e degustar temperos deliciosos, o Som Tam é o seu lugar. 

Rafael Montagnini    

Busca