Notícias

10/04/2017
Os problemas de um prédio novo
Síndicos dão dicas de como resolver os problemas de um condomínio recém-entregue

Gleba (3).JPG

Comprar um apartamento novo, em um dos bairros mais cobiçados da cidade, como é a Gleba Palhano, é uma conquista para poucos felizardos. Logo após a entrega de um novo edifício, a construtora que executou a obra geralmente oferece aos novos condôminos uma grande festa, com música ao vivo, buffet caprichado, discursos e muitas fotos.
Mas nem tudo são flores na rotina dos condôminos dos prédios recém-entregues, principalmente para o morador que aceita ser o primeiro síndico do novo condomínio, como é o caso de Vanderci Garcia, à frente do Neo Palhano Residence. "A dificuldade é com o dia a dia das pessoas. Eu mesmo vim de uma casa e reconheço a dificuldade que os condôminos têm com a adaptação. Cada um tem seu direito, mas também tem deveres", reflete o síndico.
Segundo Vanderci, as regras são bem claras e há que se policiar 24h por dia. "Há aqueles que acham que são donos de tudo, e não é bem assim. Se a pessoa vem de casa (moradia horizontal), e já tem alguns problemas com apenas um vizinho, imagina, agora, com praticamente 138 novos vizinhos", observa.
Para o síndico do Neo Palhano - prédio com nove meses de existência - e que assumiu a tarefa a partir das assembleias de moradores, a função se confunde com sua vocação para liderança comunitária. Vanderci foi presidente de uma associação de bairro durante 14 anos. "Se conseguirmos fazer com que as coisas andem no trilho hoje, lá na frente ninguém tira mais do trilho", analisa.
A síndica do L'Harmonie Condomínio, Marimilia Dalpizzol Soler (foto), assumiu a frente dos trabalhos como síndica a partir da renúncia da síndica anterior. "Houve eleições e fui colocada no cargo", conta ela.
De acordo com Marimilia, o grande desafio é fazer com que os moradores se acostumem com a cultura de um empreendimento novo. "No começo, existe somente uma espécie de constituição com regras gerais. Tivemos de colocar questões como som alto, convidados ou o uso da piscina em um regimento provisório. Após um ano, fizemos uma avaliação e votamos em assembleia", descreve a síndica.
Para Vanderci Garcia, a principal dica é que o síndico deve ser um amigo, um parceiro do morador. "A partir daí, fica mais fácil cobrar e dialogar. Se não tiver parceria, nem mesmo dentro de casa a gestão funciona", orienta.

Dicas para síndicos dos prédios novos
1) Leia a convenção do condomínio, que é registrada em cartório pela construtora. Esse documento designa qual o papel do síndico;
2) Defina a gestão financeira, se vai ser feita por rateio ou previsão orçamentária;
3) Mantenha um bom canal de comunicação com o morador, seja um mural, um informativo ou outro;
4) Cultive a flexibilidade para entender todos os lados, mas também para saber falar não;
5) Defina e treine uma boa equipe de funcionários, para que atendam às determinações da direção, e não ajam como se sentissem empregados de cada morador.

Hugo Kitanishi

Busca