Notícias

12/12/2016
Segurança 24 horas na Gleba Palhano
ConGP trabalha para que a Gleba Palhano tenha segurança 24 horas
OEMBZK0.jpg

Mesmo sendo um bairro jovem, bem localizado e com ótima qualidade de vida, a Gleba Palhano tem registrado queixas em relação à falta de segurança. Com essa preocupação, o Conselho de Condomínios Residenciais e Comerciais da Gleba Palhano, o ConGP, vem desenvolvendo um projeto de segurança integrada junto à Guarda Municipal de Londrina (GML).
A iniciativa de unir forças com o Poder Público é de Alexandre Saito, morador do bairro, especialista em Tecnologia da Informação e prestador de serviços voluntários na GML, apresentada por ele ao ConGP. Com a parceria público-privada já bem aceita pelo município, o projeto contempla a construção do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública, o CIOSP, a instalação de câmeras na Gleba Palhano e arredores e, depois, a conexão por meio de fibra óptica. 
Na prática, o projeto promoverá a ação premeditada da GML e das forças policiais, já que as câmeras são inteligentes e contam com softwares, incluindo zoom de três mil metros, que possibilitam fazer leitura de placas de veículos e o reconhecimento facial, além de criar barreiras eletrônicas programáveis de horário e local, que, se avançadas, encaminharão um alerta a 40 telas de TV do CIOSP. 
Para Sidnei Amaro, gerente administrativo do ConGP, essa parceria é de grande importância. "Sabemos da atual situação financeira dos entes públicos - do município, estado ou país -, mas todos nós precisamos de segurança. Se não há recursos para melhorá-la no município, vejo como boa alternativa a parceria público-privada, pois, assim, a GML e outros entes da segurança pública poderão dar melhor resposta para garantir a segurança de que tanto necessitamos", afirma.   
O atual presidente do ConGP, Marcus Ginez, síndico do condomínio Júlio Ribeiro, conta que "não só os condôminos serão beneficiados, mas também todos os que trabalham ou trafegam pela Gleba Palhano, pois as câmeras terão monitoramento 24 horas pela GML". 
O projeto está pronto. O terreno onde será construído o CIOSP já foi doado pelo município à GML. Agora, o próximo passo é negociar com as construtoras e, depois, viabilizar a questão financeira com a participação dos moradores e comerciantes. 
Entretanto, a diretoria do ConGP afirma que o projeto só avançará se houver a efetiva participação de todos os condôminos e comerciantes que residem e possuem comércio na Gleba Palhano, já que se trata de uma parceria público-privada. 
Posteriormente, a intenção é que esse projeto de monitoramento seja utilizado por outros bairros e também pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina, CMTU, para fiscalizar a legislação de trânsito. 

Conselho de Condomínios Residenciais e Comerciais da Gleba Palhano - dezembro de 2016.

Busca