Notícias

14/03/2016
Verão é época propícia para doenças de pele
Precauções quanto a roupas, calçados e objetos pessoais podem evitar incômodos na estação mais quente do ano

Temperaturas mais altas e acúmulo de umidade são características típicas do verão, mas esses fatores, entre outros, fazem da estação uma época propícia ao desenvolvimento de algumas doenças de pele, como as micoses. Para evitá-las, é preciso ter alguns cuidados ao aproveitar a praia ou a piscina.
De acordo com o dermatologista Rubens Pontello Júnior, as chamadas micoses envolvem uma gama de dermatoses geralmente causadas por fungos. "No verão, é comum o desenvolvimento de fungos e bactérias, pois eles se propagam em ambientes quentes e úmidos. O fungo é um microrganismo presente no ambiente, caso ele encontre um local quente e úmido, irá se proliferar", diz o dermatologista.
Como forma de evitar o desenvolvimento de micoses e outras doenças comuns no verão, o médico recomenda diversos cuidados. "As roupas de banho úmidas favorecem o desenvolvimento de fungos em partes do corpo como a virilha. É recomendável não permanecer com as roupas úmidas após banhos de mar ou piscina", comenta. O dermatologista também aconselha evitar o compartilhamento de toalhas, chinelos e outros objetos de uso pessoal, que podem transmitir dermatoses.
Para prevenir fungos nas unhas ou dedos dos pés, são aconselháveis precauções quanto a calçados fechados. "É recomendável secar os pés antes de usar calçados e utilizar meias de algodão, que absorvem melhor o suor do que tecidos sintéticos. Além disso, deve-se evitar a utilização do mesmo calçado todos os dias e guardá-lo em local arejado e exposto ao sol, o que previne o desenvolvimento de fungos", diz o médico.
Para as crianças, Rubens recomenda cuidados extras com a areia, que pode conter parasitas como o bicho geográfico, transmitido pelas fezes de cachorros e gatos. "É comum os pais colocarem a criança para brincar na areia sem fralda. A areia permanece contaminada mesmo que as fezes dos animais tenham sido retiradas; portanto, é importante não deixar a criança ter contato direto com qualquer areia sem roupas", diz o médico.
De acordo com o dermatologista, os principais sintomas das micoses, causadas por fungos, são irritações e coceiras na pele. "O fungo é um parasita que não é natural do corpo; portanto, quando em contato com a pele, o corpo tenta combatê-lo, o que pode gerar irritações, coceiras e a formação de pequenas bolhas. A longo prazo, a pele pode descamar e apresentar fissuras", explica, destacando sempre a necessidade de procurar um médico, caso os sintomas sejam constatados.
Ainda de acordo com o dermatologista, o tratamento contra fungos é relativamente simples, porém, se não tratados, esses microrganismos podem se tornar porta de entrada para outras doenças e infecções, capazes de afetar todo o corpo. "Em pessoas com o sistema imunológico mais frágil, como diabéticos, idosos e crianças, bactérias podem entrar na corrente sanguínea, a partir dos fungos, e causar complicações maiores", esclarece.

Fernando Bianchi

Busca