Notícias

14/03/2016
Matemática do armário
Você já se questionou qual o tamanho ideal de um guarda-roupa? Qual a quantidade de peças que se deve ter e como elas devem ser distribuídas? 
Um bom começo é estar consciente de que nossas roupas devem caber dentro do armário que temos; portanto, respeitar o espaço de armazenamento é o princípio de tudo. Quando a gente quer ter mais do que se pode guardar, o resultado é um amontoado de coisas desordenadas e sem brilho. 
Para ter um armário inteligente, mesmo que enxuto, é preciso conhecer como as peças devem estar distribuídas. Para funcionar de verdade, um guarda-roupa precisa ter mais partes de cima do que partes de baixo. A proporção ideal é de cinco (partes de cima) para uma (parte de baixo). Isso porque as peças que estão mais perto do rosto são as que mais chamam atenção e, por consequência, as que mais precisam ser diversificadas. 
Mas atenção: não adianta obedecer à proporção de 5x1 se as peças forem todas semelhantes. É imprescindível haver diversidade no armário. Não vale focar apenas em blusinhas brancas; no fim, são todas muito parecidas e você vai estar sempre igual. Pense em quantas possibilidades temos se considerarmos as variações de cores, estampas, modelos, tecidos e texturas! Investir em peças variadas é a chave para poder criar. 
Para ajudar a identificar como tornar seu armário mais interessante, separe as peças por cores. Se constatar que existe uma maioria avassaladora de peças estampadas, invista em outras peças lisas para multiplicar as combinações. Mas, se concluir que seu armário tem apenas peças em cores neutras, tente avaliar a possibilidade de inserir cores mais alegres. 
Outra conta importante é a da reposição de peças. A introdução de uma nova peça deve acontecer quando há descarte de outra; caso contrário, a gente vai acumulando e se perdendo na nossa matemática. 
Por fim, cada peça deve se prestar a pelo menos três combinações diferentes. Por exemplo: usando a mesma saia, tente montar um look para o trabalho, um para o fim de semana e outro para a noite. Se o desafio for superado, a saia realmente merece lugar no armário. 
Seguindo esses princípios, fica mais simples ter um armário diversificado e interessante, independentemente do seu tamanho. 

Gabriela Favoreto - Consultora de Imagem

Busca