Notícias

17/02/2016
Irmãs de palavra
Apaixonadas por literatura, resolveram investir na escrita literária e já lançaram seus primeiros livros: "Dias Nublados" e  "O Estranho Contato"

Uma é psicóloga e a outra, jornalista. Filhas de professora, a casa sempre foi recheada de livros e a paixão pela leitura aconteceu já na infância. Aos 16 anos, Dany Fran decidiu que faria jornalismo. "Nessa época, eu devorava livros, era minha verdadeira fonte de prazer. A partir disso, decidi que gostaria de contar histórias", relembra. Já Kelly Shimohiro não seguiu os passos da irmã. Mesmo apaixonada por livros e por escrever, ela achava que não daria para ter uma profissão por conta dessas paixões. "Nunca achei que escrever seria uma profissão. Naquela época, optei pela psicologia devido aos fatores emocionais e à relação dos mundos que as pessoas criam", conta.
A mudança definitiva de olhar, que permitiu a ambas atuar como escritoras, veio após uma surpresa imposta pela vida. A partir de uma triste fatalidade, elas resolvem investir no sonho que tinham desde garotas. Confira abaixo a entrevista.

Jornal da Gleba - Como foi o momento em que decidiram se tornar escritoras?
Dany Fran - Em 2005, nossa irmã mais velha faleceu em um acidente de carro. A partir disso, mudou tudo. Meu olhar para a vida, a forma de ver as pessoas e também a forma de contar histórias. Minha irmã morreu e nasceu uma nova Dani Fran, assim como uma nova Kelly.

JG - Como foi a trajetória inicial antes da publicação dos livros?
Kelly Shimohiro - Há quase cinco anos começamos a ir atrás de possibilidades. Investimos em cursos e lançamos um site em 2014, o irmasdepalavra.com.br. Com o início do site, começamos a produzir contos, a contar um pouco do processo criativo e a disponibilizar alguns capítulos dos livros. 
Dany Fran - Nesse período, tínhamos pensado em uma autopublicação, mas o desejo da maioria dos escritores certamente é conseguir uma editora. Fomos atrás de várias até que a editora paulista Empíreo nos ligou dizendo que gostara das nossas histórias e que tinha interesse em publicar nossos textos. 

JG - Sobre o que os livros tratam?
Dany - "Dias Nublados" é uma ficção inspirada em uma história real, que é o acidente da minha irmã.
Kelly - "O Estranho Contato" é uma trilogia. Conta a história de uma garota de 19 anos, entediada com a vida. Mas, com a chegada de um parente desconhecido e distante, vê tudo virar de cabeça para baixo. Tudo fica ainda mais confuso, e até um pouco perigoso, quando ela passa a enfrentar a morte e começa a compreender os segredos que conectam todos os seres. O livro foca na aventura e na construção de um universo de ficção. É literatura fantástica, não é baseado em fatos reais.

JG - Como é morar na Gleba?
Kelly - Somos de Maringá (PR) e moramos um tempo em Cuiabá. Quando retornamos ao Paraná, decidi por Londrina e minha irmã voltou para Maringá. Procurava um apartamento que fosse perto do Centro, em uma região tranquila, assim optei pela Gleba, em 2008. De lá para cá o bairro mudou muito, mas adoro morar aqui. 

Talita Oriani

Busca