Notícias

22/12/2015
Cantando pra valer!
Um personal para quem quer cantar de forma profissional 
capa IMG_5423.JPG

É difícil imaginar alguém que nunca tenha sonhado em se tornar um grande astro da música. Independentemente da idade, sexo ou gosto musical, todo mundo gosta de cantar. Mas o que fazer quando se tem o desejo de viver de música, mais precisamente de fazer da própria voz o seu ganha-pão? Nesse caso, o profissional indicado para dar início à uma eventual trajetória musical é o personal vocal.
Ao contrário dos antigos métodos específicos de ensino, nos quais o aluno era identificado com determinado timbre e trabalhado de acordo com essa característica, o personal vocal atua de forma mais completa. Kinka Manoel, personal e coaching vocal explica: "Aqui, o aluno não fica limitado a uma extensão vocal. Uma pessoa pode cantar como um barítono e, ao mesmo tempo, ser um bom tenor. Isso leva  tempo e persistência, mas, com nossas técnicas de treinar os músculos vocais, isso é possível". Ainda, de acordo com o personal, "o cantor precisa ter confiança e isso também é ensinado em sala de aula. O aluno sai de lá preparado para cantar para os amigos, na igreja ou para uma grande plateia". 
Bárbara Guidelli, moradora da Gleba Palhano e aspirante a cantora está trilhando os primeiros passos no mundo musical. Filha de um cantor sertanejo, ela planeja um caminho musical diferente daquele seguido pelo pai. Bárbara optou pelo rhythm and blues e, por ser um estilo musical mais sofisticado, vem tendo aulas com o personal vocal desde fevereiro deste ano. "Faço aula de canto há três anos, mas quando comecei a ter esse tipo de aula meu entendimento musical melhorou muito. Estou mais confiante e consigo entender o que o personal quer de mim", conta.  Bárbara diz que, mesmo que não venha a se tornar uma cantora, sente muito prazer em cantar informalmente. Para a adolescente, as aulas animam seu dia e são uma forma de "desestressar".
Kinka Manoel diz que qualquer pessoa pode cantar, não importa sua entonação. Mesmo as pessoas com gagueira podem cantar perfeitamente. Em média, uma pessoa desafinada e que nunca cantou vai ter uma melhora muito grande após três meses de treino. "Mesmo ritmos mais difíceis como o jazz, que tem muitas improvisações, são possíveis de aprender, não existe ritmo impossível. Todo mundo pode cantar, é só ter vontade e persistir. Quem canta, melhora a vida. Faz bem para alma e para o cérebro", afirma. 
Kinka também explica a diferença entre personal e coaching vocal. O primeiro trabalha com iniciantes; o segundo atua juntamente com cantores e cantoras profissionais. "Depois de todos esses anos trabalhando com música, é ótimo ver antigos alunos que viraram colegas de profissão e hoje cantam comigo nos palcos da vida. Outros se tornaram ótimos professores de canto. É muito gratificante ver as sementinhas dando frutos", finaliza.  

Serviço
Kinka Vocal Note
Av. Paraná, 71, sala 105
Telefone: 8424-8684
fb/vocalnote

Rafael Montagnini

Busca