Notícias

23/11/2015
Fernanda Massi, a dança e o sonho
Destaque do Ballet londrinense, Fernanda Massi sonha com a carreira de bailarina e busca patrocínio para competição nos Estados Unidos

image2.JPG

Aos 15 anos, a londrinense Fernanda Massi já coleciona conquistas no ballet nacional e internacional. A mais recente delas foi a classificação para o Valentina Kozlova Competition, um dos mais importantes eventos de dança do mundo. A vaga foi conquistada em seletiva realizada na Argentina em agosto, após etapas nacionais.
Praticante de ballet desde os quatro anos de idade, a londrinense não pensa em parar. Estudante do primeiro ano do ensino médio,quer conciliar os estudos com a dança até quando for possível, e pretende prestar vestibular para psicologia. "Agora que estou no ensino médio, o pessoal só fala em vestibular, mas eu procuro levar tudo isso junto com os ensaios e as aulas na escola de ballet", diz. Tudo pelo sonho de integrar uma grande companhia internacional de dança.
E o objetivo pode ficar mais perto: Fernanda está entre os cinco brasileiros selecionados para o Valentina Kozlova Competition, que será realizado nos Estados Unidos em abril de 2016. O evento é uma das portas de entrada para grandes companhias internacionais de dança. Porém, com a falta de patrocínio, os pais de Fernanda buscam alternativas para custear a viagem. Aqueles que tiverem interesse em auxiliar ou patrocinar a londrinense na busca de seu sonho podem entrar em contato com a Escola Karina Rezende de Ballet, através do telefone 3322-9505. No final de outubro, o Jornal da Gleba conversou com Fernanda Massi.

JG - Porque decidiu ser uma bailarina?
Fernanda Massi: Comecei cedo na escola onde estudava, e algum tempo depois passei a gostar bastante do ballet. Com oito anos entrei para o curso de formação, que vou concluir no próximo ano. Com11 anos participei de meu primeiro grande festival, em Joinville. Lá eu vi grandes produções e espetáculos,e me apaixoneipelo mundo da dança. Foi ali que decidi que era aquilo que eu queria fazer.

JG - Quais são os seus objetivos para os próximos anos?
Fernanda Massi: Espero ganhar mais experiência e continuar participando de festivais no exterior para conseguir entrar em alguma grande companhia de fora, porque no Brasil o ballet não é muito valorizado culturalmente. No exterior é muito mais fácil, existe incentivo para a dança e mais oportunidades.

JG - Além das aulas e ensaios, como é a preparação de uma bailarina?
Fernanda Massi: Tem que estar sempre cuidando da alimentação, fazer dieta para manter o peso, e para isso conto com uma nutricionista. Também preciso cuidar da flexibilidade do corpo, fazendo alongamentos, por exemplo.No palco o ballet mostra delicadeza e leveza, mas por trás disso tudo tem muita força e disciplina.

JG - Como seus pais participam de tudo isso?
Fernanda Massi: Minha mãe sempre me levou aos eventos e festivais, e meus pais sempre estão me acompanhando. Eles sempre me apoiaram, pois sabem que é isso que eu quero fazer.

Fernando Bianchi

Busca